04/11/2014 15h10 - Atualizado em 06/11/2014 20h12

    Estima-se que 80% da população, em algum momento da sua vida, venha a ter dores na coluna. Um em cada 4 pacientes evoluem com sintomas de cronificação da dor (ou seja, dor que permanece por mais de 12 semanas), e estes casos têm que ser avaliados mais detalhadamente.

    A maioria dos pacientes tem dor muscular (ou miofascial), que é tratada com medicações, agulhamento seco, bloqueio com  anestésico local, bloqueio com toxina botulínica (quando tem indicação) e complementada com  reabilitação  por tempo prolongado e mudanças profundas nos hábitos de vida. Outros pacientes tem doenças da coluna vertebral: hérnia de  disco, estreitamento do canal vertebral (artrose de coluna), escorregamento de vértebras com compressão das raízes dos nervos, fraturas, tumores e etc. Estes poderão ser tratados com cirurgia, após avalição médica minuciosa.

    Uma parcela de pacientes com dor de coluna tem alteração na estrutura da coluna, provocados por desgaste ou excesso de carga na coluna provocando inflamação ou degeneração de algumas estruturas principalmente os discos e as facetas. Para este grupo de pacientes, existe o tratamento através do uso de radiofrequência. Trata-se de um tratamento minimamente invasivo (sem corte) onde eletrodos são inseridos em certos pontos da coluna e é feita uma espécie de cauterização dos nervos de forma especifica e segura, promovendo a melhora quase imediata da dor, visto que estes nervos param de transmitir o impulso doloroso. Existem duas modalidade de tratamento: pulsada e térmica , indicadas conforme a origem da dor.

    Esse procedimento é realizado em centro cirúrgico, sob sedação, para conforto do paciente.  Possui uma baixa taxa de complicações e na maioria das vezes o paciente tem alta no mesmo dia, não necessitando de internação hospitalar.

 

    Além do tratamento das dores de coluna (lombar, torácica e cervical), a radiofrequência também é usada em outras condições de dor crônica, como por exemplo a neuralgia do trigêmeo e alguns tipos de dores de cabeça.

 

 

 por Dr. Luis Gustavo Ducati.  CRM  93.762.